Fechar

Afinal de contas, o que é glúten?

Nos últimos anos, o glúten vem se tornando uma substância bem famosa e levando a culpa pelo ganho de peso e pelo mal-estar intestinal de muita gente. Apesar de toda essa fama, muitas pessoas não entendem muito bem o que é glúten, como ele age no nosso organismo e quais são os benefícios e malefícios de uma dieta livre dele.

Estar bem informado é fundamental para tomar qualquer decisão que impacta diretamente na sua saúde. Então, quer descobrir o que é glúten? É só continuar lendo o nosso post!

Produtos Sem Lactose é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem lactose e sem lácteos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Açúcar é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem açucar do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Veganos é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos veganos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Glúten é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos glúten do país. Encontre Schãr, Aminna, Belive, Casarão e outras marcas que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Conheça a OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos saudáveis do país. Encontre snacks, alimentos a granel, suplementos e outros produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Conhecer
O que é glúten?

O glúten é um tipo de proteína presente em alguns cereais, como o trigo, o centeio, o malte e a cevada. A substância não foi criada em laboratórios ou adicionada a esses alimentos, mas faz parte da estrutura natural deles.

Quando absorvida pelo organismo, essa proteína é quebrada em aminoácidos e usada para o ganho de massa magra, como outras fontes de proteínas.

Quais alimentos possuem glúten?

Todo alimento produzido com o uso de farinha de trigo, cevada, malte ou centeio — incluindo bolos, biscoitos, pães, torradas, massa de pizza, macarrão e cerveja — contém glúten.

A lista é bastante extensa. Veja outros alimentos que (geralmente) fazem parte do grupo:

  • temperos industrializados;
  • queijos;
  • molhos (maioneses, ketchup, shoyo);
  • alguns remédios.

Quais alimentos não possuem glúten?

Naturalmente frutas, verduras, arroz, milho, batata, mandioca (aipim), carnes e peixes, açúcar, chocolate, gelatina, sal, óleos e gorduras em geral não possuem glúten.

Entretanto, todos esses alimentos e os alimentos produzidos com esses ingredientes podem conter glúten por contaminação cruzada. Ou seja, se forem manuseados ou produzidos em lugares que também trabalham com produtos que levam trigo, cevada, malte ou centeio, esses alimentos não podem mais ser considerados livres de glúten.

Se a intenção ou orientação médica é evitar completamente a proteína, é essencial conhecer exatamente a origem de cada alimento. Ler o rótulo dos produtos deve fazer parte da rotina, já que o glúten pode estar onde menos se espera.

Para que serve o glúten?

Como o glúten cria uma rede de entrelaçamento, alimentos ricos na substância costumam apresentar uma elasticidade que facilita o preparo e o cozimento. Ao aprisionar as bolhas de gás carbônico produzidas pelas leveduras, a substância beneficia o processo de fermentação. Assim, é o glúten que faz o pão ficar tão fofinho e macio, sem perder sua forma.

O glúten faz mal para a saúde?

Quando ingerem glúten, algumas pessoas sofrem reações adversas e isso desencadeia um processo inflamatório no intestino, que acaba danificando as vilosidades intestinais e prejudicando a absorção de nutrientes.

Esses efeitos podem ser de várias formas, como males intestinais, reações na pele e muitas outras, incluindo confusão mental e depressão. Existem 3 tipos de categorias para quem sofre com o glúten: o intolerante (ou sensível), o celíaco e o alérgico.

A intolerância, ou sensibilidade à proteína, é identificada quando há a má digestão do glúten, desencadeando problemas intestinais, mas sem uma resposta autoimune do organismo. Já a doença celíaca e a alergia são diagnosticadas quando percebe-se que há uma reação do sistema imunológico após a ingestão do glúten.

A doença celíaca afeta cerca de 1% da população mundial, mas alguns cientistas acreditam que até 5% da população pode ter uma sensibilidade maior ao glúten, mesmo sem apresentar a doença celíaca.

Como descobrir se eu tenho a doença celíaca?

Se você apresenta sintomas intestinais constantes que ainda não foram explicados, é recomendado procurar um médico e iniciar uma investigação. A doença celíaca pode ser uma possibilidade, mas existem diversos outros problemas que provocam diarreia e dor abdominal — e só o médico será capaz de diferenciá-los.

Geralmente, para confirmar o diagnóstico de doença celíaca, é necessário encontrar anticorpos típicos da doença do sangue, realizar uma biópsia do intestino e obter uma melhora dos sintomas com a eliminação dos alimentos com glúten da dieta.

Alimentos glúten free são mais saudáveis?

É um comum que as pessoas acreditem que alimentos livres de glúten são melhores para a saúde, mas isso nem sempre é verdade. A confusão acontece porque muitos ingredientes ricos em calorias, como macarrão e açúcar convencionais, têm glúten.

Para saber se um produto é ou não é saudável, é importante observar o seu rótulo. Muitas vezes, o item pode ser glúten free mas ter outras substâncias que não fazem bem ao organismo.

É verdade que glúten engorda?

O consumo de glúten, por si só, não pode ser culpado pelo excesso de peso. Mas, como essa substância costuma estar presente em alimentos ricos em carboidratos e calorias, a eliminação de alimentos ricos em glúten da dieta costuma gerar perda de peso.

No entanto, outros alimentos calóricos, como a mandioca, o açúcar e as carnes vermelhas — que são livres da proteína —, também podem provocar ganho de peso. Assim, o segredo para perder peso está mais relacionado à quantidade de calorias na dieta do que com a presença ou ausência do glúten.

Devo retirar o glúten da minha dieta?

Para celíacos e intolerantes, é obrigatório eliminar o glúten da dieta. É importante lembrar que apenas um pouquinho da substância já faz com quem essas pessoas sintam desconfortos e tenham reações negativas.

Recentes estudos também sugerem que retirar a proteína do cardápio é um bom caminho para quem possui doenças autoimunes como fibromialgia, tireoidite de Hashimoto, síndrome de Sjögren, lúpus e artrite reumatóide.

A proteína do glúten acaba danificando também o intestino dessas pessoas e criando uma reação em que o sistema imunológico ataca o próprio corpo. Por isso, nesses casos, o tratamento alimentar eliminando o glúten da dieta tem se mostrado de grande efeito na melhora dos sintomas das doenças.

Posso inserir a dieta sem glúten na alimentação dos meus filhos?

Muitas pessoas são diagnosticadas com a doença celíaca ainda na infância. A descoberta pode ser um choque para a família, já que muitos dos quitutes adorados pelas crianças levam a proteína. Felizmente, como vamos ver em breve, é possível substituir o glúten na alimentação.

Mesmo crianças que não têm qualquer tipo de problema com o consumo da substância podem ingerir alimentos sem glúten, principalmente os que forem mais nutritivos. Se a ideia é retirar completamente o nutriente da alimentação dos filhos, é recomendado conversar com o pediatra primeiro.

Como substituir o glúten na rotina alimentar?

Retirar o glúten da alimentação não é uma tarefa simples. Afinal, ele está presente em receitas que sempre estiveram no nosso dia a dia. Felizmente, existem algumas dicas e alternativas que podem tornar o processo menos doloroso.

Elimine o trigo da alimentação

O trigo e seus derivados são grandes vilões para celíacos ou pessoas que desejam parar de consumir o nutriente. Veja algumas opções para substituir o trigo em receitas:

  • derivados de arroz, como a farinha de arroz;
  • derivados de milho, como o fubá e o amido de milho;
  • polvilho azedo e polvilho doce;
  • fécula de batata.

Adquira produtos industrializados glúten free

A indústria percebeu o aumento da necessidade e hoje é muito mais fácil encontrar linhas de produtos sem glúten. É possível comprar macarrão, pães, bolos e até cervejas sem a proteína.

Entretanto, vale destacar que, para ter uma alimentação saudável, é essencial observar o rótulo para ter certeza de que o produto não é rico em gorduras e açúcares. Afinal, como vimos, ser glúten free não é garantia de que o alimento é saudável.

Conheça receitas que não levam a proteína

Existem receitas salgadas e doces, sofisticadas e simples, que podem ser aproveitadas por pessoas que não consomem glúten. É interessante conhecer o maior número possível delas, para evitar que a alimentação caia na mesmice. Confira algumas sugestões deliciosas:

Entender o que é glúten é importante para todo mundo. Se você é celíaco ou intolerante à substância, saiba que o diagnóstico não significa deixar de comer gostosuras ou socializar. Além disso, muitas pessoas sentem melhoras na saúde ao retirar a proteína da alimentação. Sendo assim, essa é uma boa oportunidade para ter uma vida mais leve e equilibrada.

Compre produtos sem glúten na OneMarket

  • Mais Pura Pipoca Salgada Lemon Pepper 50g - Mais Pura R$ 8.86
  • Schar Pão Francês 130g - Schar R$ 11.90
  • Aminna Farinha de Rosca sem Glúten 400g - Aminna R$ 9.80
  • Pic-Me Kit Purê de Frutas Banana e Maçã 100g - Pic-me ... R$ 27.14
  • Good Soy Brownie Chocolate sem Glúten 40g - Good Soy R$ 4.60
  • Vittadely Kit Snacks Multicereais Poplev 50g (4 unidades) - ... R$ 25.08
  • Belive Snack de Batata Doce sabor Mostarda e Mel 35g - Be... R$ 3.92

Veja outros produtos

Comentários

Comentário

Fechar