Fechar

Diabetes tipo 1: o que é, quais os sintomas e tratamentos

O diabetes tipo 1 é uma doença crônica e que afeta, em sua maioria, jovens. Entre 5% e 10% da população é portadora da doença. Assim como o diabetes tipo 2, os sintomas são provocados pelo excesso de glicose na corrente sanguínea. No entanto, o mecanismo pelo qual isso acontece é diferente.

Saiba a causa do diabetes tipo 1, seus sinais e sintomas e o seu tratamento lendo o nosso artigo. Boa leitura!

Qual a causa do diabetes tipo 1?

No caso desse tipo diabetes, a principal causa é a herança genética. Sendo assim, ter um histórico familiar no qual um parente próximo, como os pais ou os avós, é portador de diabetes tipo 1 aumenta consideravelmente as chances de o indivíduo desenvolver a doença.

No diabetes mellitus tipo 1, o sistema imunológico ataca as células do pâncreas (células beta-pancreáticas), que são responsáveis pela produção de insulina. No mecanismo da doença, essas células são identificadas como agentes invasores, sendo atacadas e destruídas. Ainda não se sabe por que as células de defesa as enxergam dessa forma.

A insulina é responsável por retirar a glicose da corrente sanguínea e distribuí-la aos tecidos. Quando a quantidade de hormônio é insuficiente para remover todo o excesso de açúcar do sangue, a pessoa se torna diabética.

Produtos Sem Lactose é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem lactose e sem lácteos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Açúcar é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem açucar do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Veganos é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos veganos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Glúten é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos glúten do país. Encontre Schãr, Aminna, Belive, Casarão e outras marcas que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Conheça a OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos saudáveis do país. Encontre snacks, alimentos a granel, suplementos e outros produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Conhecer
Quais são os sinais e sintomas?

Quem tem a doença, mas ainda não sabe, pode se sentir constantemente fadigado. Isso ocorre porque, como não há insulina para levar a glicose para dentro das células, não há produção de energia e, assim, a fadiga e o cansaço aparecem. Além desse sintoma, há outros como:

  • sede e fome excessiva;
  • apesar de maior ingestão de alimentos, ocorre perda de peso;
  • mudanças de humor frequentes;
  • fraqueza muscular (sentida, principalmente, em praticantes de exercícios);
  • náuseas e vômitos;
  • vontade frequente de urinar;
  • má cicatrização.

Essas mudanças podem ocorrer em questão de dias, portanto fica mais fácil identificar que algo de errado está acontecendo com o nosso corpo. Além disso, pode haver outros sintomas. Veja abaixo.

Sonolência e agitação

Um dos problemas relacionado ao diabetes tipo 1, que também é pouco conhecido e discutido é em relação a sonolência — apesar de afetar a maioria daqueles que apresentam a doença.

As alterações mais comuns incluem pernas inquietas, apneia do sono, aumento da vontade de ir no banheiro durante o sono noturno, etc. Isso se deve às oscilações dos níveis de açúcar no sangue, o que extrai uma maior quantidade de água dos tecidos, aumenta a necessidade de urinar e de beber água para manter a hidratação. Tudo isso atrapalha a qualidade do sono.

Como nem só de sono vive o homem, o alto índice de açúcar percorrendo a corrente sanguínea pode fazer com que os portadores dessa doença fiquem mais agitados e com energia para grandes atividades.

Visão embaçada

Um outro problema grave é que, se não controlada, o diabetes pode levar à cegueira. Famosos como o apresentador André Marques, por exemplo, já relataram temer perder a visão por conta do diabetes — relacionada ao sobrepeso. Em dias específicos, quando o índice de hiperglicemia sobe muito, isso pode levar a retenção de líquido no cristalino.

Quanto mais alta a glicemia, mais o diâmetro do cristalino muda e aumentam as chances de ficar míope. Felizmente, embora agudo, o quadro é transitório e pode ser revertido assim que o paciente for medicado com insulina. Em seguida, a glicemia e a visão se normalizam.

Porém, no médio prazo, os pacientes que sofrem de diabetes tipo 1 tendem a apresentar alterações da retina em cerca cinco anos após a doença. Por isso, o ideal é visitar um especialista a cada seis meses, para que a doença não evolua para quadros mais graves.

Quais as diferenças entre o diabetes tipo 1 e 2?

O diabetes tipo 2 é a forma mais comum da doença e atinge cerca de 90% das pessoas — normalmente em adultos acima dos 30 anos de idade, mas as crianças também podem apresentar a doença — se comparada ao diabetes tipo 1. A tipo 2 ocorre quando o corpo passa a ser resistente à insulina e não responde mais aos seus efeitos.

Enquanto isso, o diabetes tipo 1 geralmente se encontra em cerca de 5% a 10% da população e pode ser diagnosticada ainda na infância. A doença é autoimune e ocorre quando o sistema imunológico passa a atacar as células betas, que são responsáveis pela produção da insulina que regulam o açúcar no sangue.

Dessa forma, a glicose fica impossibilitada de ser absorvida pela célula. Para retirar o açúcar presente na corrente sanguínea, os médicos costumam prescrever medicamentos, mudanças alimentares exercícios físicos, etc.

No diabetes tipo 2, os fatores genéticos também podem influenciar seu surgimento, porém, entre as causas mais comuns, estão a obesidade e má alimentação. Para tratar esse caso, é preciso uma avaliação médica em que será definido se o tratamento envolverá atividade física, mudança no cardápio alimentar ou também o uso de insulina e outros medicamentos para o controle glicêmico.

O que as doenças têm em comum?

Em comum, os dois tipos de diabetes têm o fato de aumentarem consideravelmente os riscos de doenças futuras, como, por exemplo, os problemas de visão já mencionados, insuficiência renal, doenças cardíacas, AVC, amputação de pés e pernas, etc.

Como é feito o diagnóstico?

Para descobrir se a pessoa está com diabetes tipo 1 são realizados, normalmente, três tipos de exames:

1. Glicemia de jejum

É um exame geral e que serve como forma de prevenção e controle. Nele, colhe-se o sangue do indivíduo e, no resultado, é observado se o nível de glicose está acima dos valores de referência, ou seja, acima de 99 mg/dL.

Se o valor ficar acima de 200 mg/dL, o diagnóstico de diabetes tipo 1 é confirmado e o tratamento se inicia. Caso o valor fique acima de 100 mg/dL, mas abaixo de 200 mg/dL, o médico segue para o próximo exame.

2. Hemoglobina glicada

A nossa hemoglobina — célula que faz parte do sistema sanguíneo e leva oxigênio para os tecidos orgânicos — tem uma parte que se liga à glicose. Caso os níveis dessa substância tenham permanecidos elevados por 90 dias, as taxas de hemoglobina glicada também estarão altas.

O valor normal para pessoas saudáveis é de 4,5% a 5,7%. Para indicar o diagnóstico de diabetes tipo 1, o valor deve ser igual ou maior que 6,5%.

3. Curva glicêmica

Esse é o último exame feito e tem como objetivo medir com qual velocidade a glicose é absorvida pelo organismo após a alimentação. Caso os resultados apontem para um valor igual ou maior que 200 mg/dL, 2 horas após a ingestão de 75 gramas de glicose, confirma-se o diagnóstico de diabetes tipo 1.

Como é o tratamento?

É necessário manter o controle constante dos níveis de glicose. O portador de diabetes tipo 1 precisa fazer uso de insulina injetável todos os dias e medir os níveis de açúcar no sangue com a ajuda de um glicosímetro.

Além disso, o indivíduo também precisa encarar uma mudança nos hábitos de vida, como por exemplo, praticar exercícios físicos para manter os níveis de açúcar sob controle. Seguir uma dieta específica para a patologia também é essencial, ou seja, é preciso diminuir a ingestão os carboidratos simples, como pães, massas e biscoitos e abolir o consumo de açúcar.

Como vimos, o diabetes tipo 1 é uma patologia que merece muita atenção e cuidados constantes, mas pode ser controlada para que a pessoa tenha uma vida ativa.

Compre produtos sem açúcar na OneMarket

  • Flormel Bolinhas de Doce de Leite 60g - Flormel R$ 10.90
  • Carob House Barrinha Alfarroba com Castanha de Caju 13g - Caro... R$ 2.60
  • Legurmê Ketchup Tradicional 330g - Legurmê R$ 19.30
  • Vittadely Kit Snacks Salgados Multicereais Poplev 50g (4 uni... R$ 25.08
  • Belive Snack de Batata Doce sabor Tomate Seco 35g - Beliv... R$ 4.90
  • Belive Drageado Chocolive sabor Cacau Zero 35g - Belive R$ 5.90
  • Beladri Palito de queijo 80g - Beladri R$ 8.11

Veja outros produtos

Comentários

Comentário

Fechar